The Developers Conference 2016 - Como foi a Trilha de Testes

 Ler em Português      Read in English

Olá! 
No dia 08/07/2016 aconteceu em São Paulo a Trilha de Testes do TDC 2016! Como os eventos da área de testes são muito raros, resolvi conferir as palestras e ver o que tinha de novo.




Achei interessante que havia muitos palestrantes que estão há pouco tempo na área de QA (até dois anos) e alguns desenvolvedores. Eu dou meus parabéns a todos, principalmente porque eu tenho horror a falar em público, e fazer uma palestra pra quase 200 pessoas (acho que era mais ou menos isso) não é fácil.

Alguns assuntos e angústias já eram esperados em eventos de testes como esse. Alguns foram abordados de maneira mais engraçada, mas a maioria ficou um pouco repetitiva. Eu não sei se é porque estou há muito tempo na área e já cansei de ouvir esse mimimi, ou porque certos assuntos realmente não morrem, como por exemplo:

A falta de ambiente de testes...
Eu vi você testar seu código em produção
Eu também gosto de viver perigosamente

 Falta de documentação...
Documentação??
Ninguém tem tempo pra isso

relacionamento Dev x QA difícil...
patolino.gif
- Erro crítico
- Não pode ser reproduzido

e Agile. (A bala de prata do momento. Às vezes essa palavra me cansa...)
Diga Agile
mais uma vez

Mas eu senti muita falta de novas ferramentas, e não acho que foi porque os palestrantes não falaram. É porque realmente não vejo nada de novo há muito tempo!

As únicas ferramentas que me chamaram a atenção foram o BrowserSync, que permite que você navegue em todos os browsers ao mesmo tempo, inclusive dispositivos móveis. Mas acredito que não seja nenhuma novidade, principalmente pra quem trabalha com front-end.


... e o Exploratory Testing da Microsoft, que funciona como uma extensão do Chrome e te ajuda a capturar os bugs enquanto navega no sistema, e a filmar o passo-a-passo dos testes exploratórios, assim nunca mais teríamos problema pra reproduzir um bug de teste exploratório de novo. Tudo muito lindo, muito bonito, mas como tudo que é bom nessa vida da Microsoft, não é de graça... Não sei se posso considerar como uma boa opção.

Em resumo, eu achei um evento muito bom pra conhecer pessoas, ver como as outras empresas estão trabalhando e entender que, após 6 anos na área, as angústias continuam as mesmas. 
Aí você irá me dizer que o QA é maltratado, que ninguém dá importância pra área e que nosso trabalho é menosprezado.
Mas, pense: será que as empresas não dão valor para a área de QA ou não estamos sabendo vender nosso peixe? Pense nisso, pequeno gafanhoto!

Nenhum comentário:

Postar um comentário